Mais uma fatalidade devida a alergia alimentar

2019-04-02

Mais uma fatalidade devida a alergia alimentar

A família de Sara Pérez B. vive uma verdadeira tragédia nos dias de hoje. A jovem sofreu uma reação alérgica muito grave que supostamente causou sua morte no último sábado no centro de Santa Cruz de Tenerife, depois de ter sido assistida. Segundo fontes próximas da vítima, Sara tinha alergia a nozes. Por essa razão, em cada restaurante ou local de entretenimento, fazia questão de lembrar os trabalhadores que eles deviam limpar completamente os utensílios com que prepararam seus produtos, antes de preparar e servir algo para ela. Na madrugada de sábado passado, Sara estava com um amigo na área da Avenida Francisco La Roche.
Supostamente, ambos foram jantar e devido a circunstâncias desconhecidas, a jovem começou a ter os sintomas de reação alérgica. Como de costume, Sara injetou seu anti-histamínico, para tentar salvar sua vida. No entanto, essa medida não foi suficiente para sobreviver. Apesar de ter sido assistida, segundo o Centro de Coordenação de Emergência e Segurança, entrou em parada cardiorrespiratória.

Sara Pérez morreu pouco depois. A autópsia foi realizada no Instituto de Medicina Legal de Santa Cruz de Tenerife e atualmente a família aguarda os resultados. A Polícia Nacional também tomou conhecimento deste assunto e fez um relatório.

Link externo voltar

Últimas notícias

COVID-19 e Asma: qual o risco?
Previsão de pólens - semana 21 a 27 fevereiro
Aprovado tratamento para alergia ao amendoim
Foi publicada a regulamentação do Estatuto do Cuidador Informal
Vinho sem vestígios de proteínas animais
Crianças com alergia não-IgE mediada à soja, podem ingerir LECITINA DE SOJA?
Ainda se morre por ataque de asma
Mais uma tragédia fatal por alergia alimentar
Aquele primeiro biberão de leite adaptado ao nascimento....
Dia Internacional das Mastocitoses e Patologias Mastocitárias