Novo estudo mostra a importância da redução a exposição de alergénios na asma

2021-06-20

Novo estudo mostra a importância da redução a exposição de alergénios na asma

As crianças com asma apresentam compromisso do crescimento pulmonar, diminuição da função pulmonar na idade adulta e maior probabilidade de desenvolver doença pulmonar obstrutiva crônica, estando todas estas situações associadas a um risco aumentado de mortalidade.

As terapêuticas disponíveis atualmente para asma são eficazes na redução da morbilidade, mas têm pouco ou nenhum efeito na progressão natural da doença ou na trajetória da função pulmonar até a idade adulta.

No entanto, tem surgido evidência cientifica de que a redução da exposição a alérgenos domésticos pode, de facto, alterar a história natural da doença em crianças com asma alérgica.

Os dados preliminares de um estudo da Dra. Torie Grant (Johns Hopkins University School of Medicine, Baltimore) sugerem que diminuir a exposição ao alérgeno pode estar associada a uma melhoria da função pulmonar e mudanças benéficas na remodelação pulmonar e fibrose nas crianças alérgicas com asma.

Os dados deste estudo sugerem que a redução da exposição interna ao alergénio pode melhorar a trajetória da função pulmonar na infância e aumentar o crescimento da função pulmonar, reduzindo potencialmente o risco de diminuição da função pulmonar e doença pulmonar obstrutiva crônica na idade adulta.

Estes dados são tão promissores que a Academia Americana de Alergia, Asma e Imunologia atribui este ano uma bolsa à Dra. Torie Grant para prosseguir os seus estudos neste tema.

Se quiser sabes dicas em como reduzir a exposição aos alergénios, entre em contacto!

voltar

Últimas notícias

Novo estudo mostra a importância da redução a exposição de alergénios na asma
Palforzia aprovado na Europa
Como conseguir o auto-injetor de adrenalina comparticipado a 100%?
COVID-19 e Asma: qual o risco?
Previsão de pólens - semana 21 a 27 fevereiro
Aprovado tratamento para alergia ao amendoim
Foi publicada a regulamentação do Estatuto do Cuidador Informal
Vinho sem vestígios de proteínas animais
Crianças com alergia não-IgE mediada à soja, podem ingerir LECITINA DE SOJA?
Ainda se morre por ataque de asma