Alergia a MARISCO

2019-05-08

Alergia a MARISCO

Neste grupo estão incluídos os moluscos e artrópodes da classe dos crustáceos. Estes animais possuem proteínas fundamentais à contração muscular, as tropomiosinas, que se comportam como alergénios major na alergia alimentar a marisco. As tropomiosinas são responsáveis por reactividade cruzada entre crustáceos, insetos, ácaros, nemátodos e moluscos.
Na alergia aos crustáceos, a homologia entre as tropomiosinas é tão elevada que, para os alérgicos a um determinado tipo de crustáceos, o risco de reacção a uma segunda espécie é de aproximadamente 75%.
As manifestações clínicas de alergia a marisco incluem síndrome de alergia oral, urticária e angioedema, sintomas gastrointestinais e reações anafiláticas. A exposição aos vapores de cozedura destes animais pode, também, determinar manifestações de urticária, angioedema e sintomatologia respiratória em indivíduos altamente sensibilizados. Contudo, as sensibilizações assintomáticas são também frequentes.

Ver todas

Últimos artigos

Tudo o que gostava de saber sobre alergias sazonais
Alergia ao KIWI
ECZEMA / DERMATITE ATÓPICA
Dermatite de contacto
Alergia a FRUTOS SECOS e SEMENTES
Alergia a MARISCO
Alergia ao AMENDOIM e outras LEGUMINOSAS