Quais são as doenças alérgicas mais frequentes?

2020-05-29

Quais são as doenças alérgicas mais frequentes?

- RINITE ALÉRGICA: é a doença alérgica mais frequente. Afeta 25-30% da população nos países ocidentais. Dá sintomas de espirros repetidos, pingo no nariz, comichão e congestão nasal. Às vezes acompanha-se também de sintomas oculares, como lacrimejo, comichão e vermelhidão. Pode também associar-se a asma. Os alergénios causadores típicos são os pólens (em Portugal os mais frequentes são de gramíneas, oliveira e ervas daninhas), ácaros do pó, epitélios de animais, etc… conforme a severidade dos sintomas, pode classificar-se em ligeira, moderada ou grave, e em função da duração dos sintomas divide-se em intermitente ou persistente.

- ASMA ALÉRGICA: é a segunda doença alérgica mais frequente, e é muito importante por ser uma doença crónica que se associa a frequentes crises. A asma manifesta-se com tosse, falta de ar, dificuldade respiratória e pieira (“gatinhos” ou “chiadeira” ao respirar). A asma quase sempre se acompanha de rinite alérgica, e os principais alergénios desencadeantes são os mesmos. Da mesma forma, classifica-se em ligeira, moderada ou grave e em intermitente ou persistente. É fundamental fazer exames respiratórios para a caracterizar e assim adaptar ao melhor tratamento.

- URTICÁRIA: é uma doença cutânea que se caracteriza pelo aparecimento de manchas e pápulas (“babas”) que produzem muita comichão, e que podem ser de tamanho, forma e localização muito variável. A duração de cada lesão individual é inferior a 24horas, embora habitualmente estejam outras a surgir entretanto pelo que a duração da doença é muitas vezes de vários dias. Em certas ocasiões a urticária pode afetar as zonas mais profundas da pele dando origem a inchaços (angioedema), mais frequentes nos lábios e pálpebras. A urticária e o angioedema podem aparecer juntos ou separados, e em termos de duração podem classificar-se em episódios agudos ou crónicos.

- ECZEMA ATÓPICO ou DERMATITE ATÓPICA: Afeta habitualmente as crianças, e logo desde os primeiros meses de vida. No entanto, também pode aparecer em jovens ou adultos. A secura cutânea é uma das suas principais características, e que induz comichão e descamação. Em termos de evolução é habitualmente crónica e pode ser de intensidade leve, moderada ou grave, dependendo da extensão e intensidade das lesões.

- DERMATITE ALÉRGICA DE CONTACTO: é uma doença alérgica produzida pelo contacto directo com a pele dos alergénios que produzem a alergia. Em termos de aspecto é igual ao eczema atópico, mas tem a particularidade de ser habitualmente em zonas mais localizadas e que contactam com o alergénio, por exemplo o couro cabeludo na alergia às tintas do cabelo.

- ALERGIA ALIMENTAR: neste caso são os alimentos os responsáveis pelas reações. As manifestações clínicas mais frequentes são a comichão na cavidade oral e com inchaço de lábios. Em algumas situações surgem sintomas digestivos (náuseas, ou vómitos, dor abdominal ou diarreia), ou cutâneos (eczema atópico ou urticária). Em casos mais graves podem mesmo ocorrer sintomas respiratórios ou mesmo anafilaxia. Os alimentos que mais frequentemente são erradamente interpretados como nocivos e aos quais o organismo desenvolve portanto alergia são nas crianças o leite de vaca e o ovo, e nos adultos os frutos secos e frescos e mariscos.

- ANAFILAXIA: esta é a manifestação alérgica mais grave. É uma reação rápida, generalizada e que pode pôr em perigo a vida.

voltar

Últimos artigos

Alergia ao leite de vaca e alergia ao cão… Qual a relação??
Quais são as doenças alérgicas mais frequentes?
Alergia aos excipientes dos medicamentos?
Alergia aos meios de contraste iodados
Reações aos medicamentos da hipertensão
Diferenças entre COVID-19 e Alergias
Anti-histamínicos: mais eficácia com menos efeitos adversos
Quando o resto da família não compreende ou aceita a alergia alimentar das crianças
Tratamento com vacinas para as alergias
Re-introdução do leite de vaca na dieta da mãe a amamentar bebé com APLV