Dermatite de contacto

2019-05-08

Dermatite de contacto

A dermatite é um termo genérico que engloba qualquer condição médica em que ocorra inflamação da pele.
Existem múltiplas formas de dermatite, e embora cada tipo de dermatite apresente sinais e sintomas diferentes, a pele apresenta-se tipicamente inflamada e a vermelhidão, o inchaço, a comichão e as feridas na pele tendem a estar presentes.
No caso da dermatite de contacto, resulta do contacto repetido da pele com substâncias irritantes ou alergénicas. As lesões surgem no local de contacto com o alergénio, por vezes desenham mesmo a área de contacto, e manifestam-se por comichão, vermelhidão e borbulhas, algumas com conteúdo líquido formando pequenas bolhas de água, ou pequenas feridas e crostas na pele. Estas reacções não são imediatas, surgem 1 ou 2 dias após o contacto e não ocorrem na primeira vez que se contacta com a substância, sendo necessárias várias exposições até o indivíduo se tornar alérgico.
O diagnóstico faz-se através da realização de testes epicutâneos, também designados patch. Consistem em colar uma espécie de adesivos nas costas contendo as diferentes substâncias que mais frequentemente provocam a dermatite de contacto. Como reacções não são imediatas e surgem 1 ou 2 dias após o contacto esses selos têm de ficar colados nas costas durante 48 horas e só depois serem retirados pelo médico para análise dos resultados.
Embora não sendo grave, a dermatite pode provocar intenso desconforto e, como tal, deve ser correctamente diagnosticada e tratada. Por exemplo, a dermatite de contacto é a doença profissional mais frequente, embora não a mais grave, e obriga a grandes perdas de dias de trabalho ou mesmo mudanças de profissão.

voltar

Últimos artigos

Alergia ao leite de vaca e alergia ao cão… Qual a relação??
Quais são as doenças alérgicas mais frequentes?
Alergia aos excipientes dos medicamentos?
Alergia aos meios de contraste iodados
Reações aos medicamentos da hipertensão
Diferenças entre COVID-19 e Alergias
Anti-histamínicos: mais eficácia com menos efeitos adversos
Quando o resto da família não compreende ou aceita a alergia alimentar das crianças
Tratamento com vacinas para as alergias
Re-introdução do leite de vaca na dieta da mãe a amamentar bebé com APLV